sábado, 19 de setembro de 2015

"Divagando"


A mesma cena se repete. Acordo na madrugada com o coração a bater no peito querendo sair pela boca.
A chuva fina cai lá fora e os devaneios tomam conta de mim. Começo a buscar razões para tal situação. Talvez fosse a preocupação de acordar pela manhã e descobrir o erro descabido da cor do meu cabelo por ter comprado ameixa invés de amora. Não, não pode ser um motivo tão fútil. É... Não pode ser. Talvez o calor excessivo provocado por um ninho de gatos em cima de mim. Será?... Não, também não pode ser, pois está frio e uma manta já havia retirado.
Uma lista enorme me discorre em pensamentos... E sem saber o porquê eu fico rolando feito frango de padaria de um lado ao outro, eu vou divagando.
Quiçá esteja na hora de voltar a meditar nas madrugadas conforme outrora fazia. Ou quem sabe começar a escrever um livro com minhas memórias. E se isso me fosse possível, qual seria o título?... Logo vou pensando... E me veio em mente “Um Passarinho Louco Tentando Voltar Para Nárnia”, ou “Tentando se enquadrar”... Ou sendo dramática “Dormindo Com o Inimigo”... Não, esse seria repeteco de filme. Quem sabe fugindo das memórias tentaria a “Terapia Pela Arte” ou “Vivendo e Aprendendo”, ”Cozinhando e Aquecendo Corações”.... ahhhhh são tantas as possibilidades, e nem ao menos vou escrever um livro pra ficar aqui pensando em títulos...
Como a mente é engraçada. Parece mesmo um macaquinho pulando de galho em galho. A minha parece mais um passarinho louco em dia de chuva, pulando de um lado ao outro e silvando desesperadamente. É... Preciso meditar urgente. Silenciar, mergulhar no vazio. Visitar meu “Eu Superior”. Preciso conversar com minhas células. Desacelerar. Voltar ao ZEN que sempre fui.
Enfim, me ocorre uma oração para voltar a dormir.

“Deus Todo Poderoso. “Aquele que Foi, que É, e sempre Será” e que reside em meu coração e de todo ser vivente. Que está presente em Tudo. Aquele que pertence a Tudo e Tudo O pertence. Aquele que contém Tudo e está contido em Tudo...
Preencha meu ser com sua sabedoria infinita. Ilumine minha alma para que eu saiba seguir o caminho do meio e consiga me manter nele.
Que o “EU SOU” tome o comando do meu eu inferior, para que eu cumpra com meu desígnio Divino.
Que o “Cristo” me cubra com seu Manto do Amor Divino e o Arcanjo com o seu Manto de Proteção.
Que a abundância Divina me seja concedida e não falte amor em meu coração.
Assim seja. Está feito, está selado... blessed be.
Santo, Santo, Santo é o Senhor Deus do Universo!
"Kodoish, Kodoish, Kodoish, Adonai Tsebaioth”.

15/09/2015

Carmem de Vasconcellos


Namaste



2 comentários:

  1. E como pensam as mentes inquietas,lembram e relembram ,euforia de saber e procurar entender os motivos,por vezes necessários ,por vezes simples acontecimentos que agigantam-se projetos vorazes da imaginação.Nem sempre ao amanhecer fazemos o que dissemos ,ou vamos aonde dissemos ir,
    Digo: uma pausa para amadurecer uma nova ideia,seja o nome de uma noite barulhenta.
    ''..E quando vozes ensurdecedoras gritarem nosso silêncio, a busca pela paz ,o mergulho dentro do infinito ser, e as orações... tragam música e a brandura que necessitarmos''

    Prazer em conhecê-la, linda oração,belo blog.
    Abraço: Isis

    ResponderExcluir