sábado, 26 de julho de 2014

Quem é Deus?


Theos, em grego ; Deus,em latim  

Hoje em dia já não uso tanto a palavra Deus para me referir ao Criador. Costumo chama-lo de Universo, o que também não é de fato correto, pois ainda assim estaria limitando o qual não tem limite.
Então qual é o correto? Deus no seu estado pralaya é O Cosmo, então quem é Deus?
Na nossa limitada visão e ignorância comum do ser dito humano, temos a mania de limitar O Que não tem limites. O homem construiu uma imagem de Deus conforme a sua própria imagem. Fez um caminho contrário, pois nos escritos, consta que somos a imagem e semelhança de Deus e não o contrário. Portanto Deus não é o ser descrito na visão das igrejas: um velhinho de barbas longas e brancas e cheio de imperfeições e contradições. Então qual seria essa semelhança, se Deus não tem um corpo físico propriamente dito, e não exatamente como o nosso?
Quando uma criança nasce procuramos semelhanças com os pais e logo dizemos: é cara do pai, ou: é a cara da mãe. Esta é uma semelhança puramente física. Semelhança de herança genética. Quando esta mesma criança cresce, procuramos outras semelhanças com os pais, e aí dizemos: puxou ao pai, ou: puxou à mãe. Achamos então características não físicas de semelhanças.
Então se Deus não tem um corpo físico como o nosso, me repetindo faço a pergunta: Qual seria essa semelhança descrita nas escrituras?
No princípio era as Trevas e das Trevas se fez a Luz. Deus no seu estado pralaya é o Cosmo em descanso, Frio e sem Luz. O Verbo em seu Estado Primordial. E quando o Verbo se fez carne? Deus em seu estado pralaya não cria, como Unidade não poderia, então se movimentou, nesse primeiro movimento ouve a divisão, mas essa divisão ainda não é a criação, é a separação das polaridades Positiva e Negativa, do Masculino e Feminino, que no atrito geraram, criaram. Então, das Trevas se fez a LUZ. A primeira criação. Aí vem uma nova pergunta! Então Deus são três, O Pai, A Mãe e O Filho? A resposta é não. Os Três são o Um. Os três formam o Primeiro Princípio Sagrado, o da Trindade, a partir do qual tudo o que existe foi criado. Então agora podemos voltar à pergunta: qual é a nossa semelhança com Deus? Bem se não é a física, só nos resta a semelhança da essência. Carregamos dentro de nós uma Partícula Divina. Esta partícula é a essência e o potencial de Deus. Potência geradora, criadora e destruidora. Somos seres pensantes. E através dos pensamentos, assim como Deus o fez, que criamos ou destruímos, e quando nos despimos das crostas densas que a matéria nos impõe, conseguimos acessar este potencial gerador, criador e só através dele conseguimos evoluir. Nesta essência, nesta partícula que carregamos é que está imprimindo o Plano Divino. Seria o DNA Divino com todas as diretrizes e caminhos evolutivos para a nossa jornada de volta ao Princípio. E cada Mônada criada tem uma diretriz diferente, e foram divididas em duas partes, separadas em suas polaridades, a negativa, ou masculina e a positiva, ou feminina. Assim consideradas almas gêmeas e lançadas na matéria para que, num determinado momento de suas evoluções se encontrem e juntas ascendam às oitavas.
Para que se entenda o que é o Plano Divino, explicarei o que é Plano, do latim "planus" , que é a extensão do espaço ou de algo nele contido, seja no sentido físico ou metafísico. Há no Cosmos sete planos que correspondem aos sete estados de consciência do homem. A evolução normal da humanidade executa-se em três destes planos. No plano físico, astral e o mental. Nos dois planos seguintes, "buddhico" e "âtmico" , continua a evolução própria do Iniciado. Os dois planos seguintes, "Anûpâdaka e Âdi" , os mais elevados, representam a esfera de atividade divina que a tudo envolve e de onde emanam todas as energias divinas que mantêm e vivificam o Universo. O plano Âdi é o mais elevado, é o Plano Primeiro, Primordial ou Supremo. A base, fundamento ou sustentação do Universo, a fonte da qual este recebe a vida. É o Plano da Divindade desconhecida. O Plano do qual recebemos nossas diretrizes no momento da criação é o que chamo de Plano Divino.
Então, voltando à pergunta inicial de :" Quem é Deus?" , de todas as definições que já li, a que me parece mais compreensível e que não O limita em uma imagem física , é a de que Deus é o Cosmos. É pensamento.
Quando a Essência Radiante coagula-se,difunde-se através do Espaço. Os coágulos são a primeira diferenciação, a primeira matéria condensada e da qual tudo foi criado. Portanto somos uma parte de Deus manifestada na matéria! Somos o corpo de Deus. Deus não está fora de nós! Eles está em tudo, dentro e fora. Nós nascemos dele, nele vivemos e nos movemos e nele nos dissolvemos!

Namaste

Carmem de Vasconcellos

26/07/2014